.arquivos

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.subscrever feeds

Quarta-feira, 20 de Outubro de 2010

Por um triz

Sim, foi por um triz que hoje o meu autocarro não teve um acidente. Para quem anda de autocarro muitas vezes sabe bem que a situação dá logo inspiração para escrever. Se batesse era uma chatice, mas como não bateu dá para rir.

 

Estava eu numa conversa animada com a Teresa (cujo tema já não me lembro, nem interessa), quando o autocarro trava bruscamente e toda a gente se move na nossa direcção. Por momentos pensamos que íamos levar com cinco ou seis pessoas em cima. Que medo!

O motorista, tal como lhe compete, deu duas buzinadelas e claro que os passageiros também não se ficaram. A partir deste momento um "quase acidente" que aconteceu há segundos atrás já tem várias críticas: "Ai, não sabem conduzir... vêm para a estrada e não sabem andar...", "Ai, mete-se assim a passar da direita para a esquerda...", "Isto tem algum jeito?? Atravessa-se assim? Eu já ia cair para cima destas meninas, até me levantei...". A agitação continua, cada um com o seu palpite. Como estava o trânsito parado, rapidamente ficamos lado a lado com o condutor do tal carro. Mas, o condutor era afinal uma condutora com uma amiga ao lado. Não tardou que todos dentro do autocarro começassem a tirar a conclusão típica "ohhhhhhhhh tá vistoooo! é uma mulher... és mesmo tapadinhaaaa... nãooo vês nadaaa".

A par da algazarra não podiam faltar os gestos exagerados e mal educados que todos sabemos que não se fazem. Todos se transformaram. Todos queriam insultar a senhora, berrar-lhe e resmungar. Pior foi quando ela respondeu da mesma maneira. De repente, eu e a Teresa estávamos partidas de rir a ver toda a gente a gesticular e a insultar de um veículo para o outro. Pareciam animaizinhos com uma comunicação primitiva. Mas apesar da barulheira ainda consegui ouvir o melhor "insulto" (não sei bem se isto é um insulto...): "olhaaaa a histérica! aiiiii a histérica!! olha que histérica!".

 

Ir de carro para a faculdade é confortável, mas não é a mesma coisa.

publicado por Ana Silva às 18:13
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Tiago Faria a 20 de Outubro de 2010 às 19:29
Lo0oL
palavras para k?

ja disseste tudo ai!!!

ainda bem k nada d grave aconteceu :p
De Ana Silva a 20 de Outubro de 2010 às 19:32
Se por acaso batesse e aquela gente se encontrasse frente a frente com a senhora... Era feio de se ver :p
De Tiago Faria a 20 de Outubro de 2010 às 19:53
realmente... havia de ser bonito :p
De TeresaF a 21 de Outubro de 2010 às 23:01
"Olha a histéééricaa!" AHAHA foi demais! ;D
De metro madrid a 17 de Novembro de 2010 às 15:11
Parabéns pelo seu blog! uma delícia! Voltarei para ler

Comentar post

.links

.Facebook