.arquivos

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.subscrever feeds

Domingo, 29 de Março de 2009

Aí não, meu amor...

Fui às compras com a minha mãe.

Para ser mais rápido, eu fui tratar da charcutaria e ela da fruta. Cheguei ao pé da minha mãe e pousei as coisas num carrinho que estava ao lado dela. Nesse momento ouvi uma vozinha:

- Aí não, meu amor... esse carrinho é o meu.

Embaraçada pela minha distracção, limitei-me a responder:

- Ah, desculpe... - sorri e tirei logo as minhas coisas, enquanto a minha mãe olhava para mim a rir-se como quem diz: "És sempre a mesma".

Notas:
-> Eu e a minha mãe tinhamos um cesto e não um carrinho, pelo que não havia motivo aparente para esta confusão;
-> Já não é a primeira vez que isto me acontece.
publicado por Ana Silva às 19:42
link do post | comentar | favorito
|

.links

.Facebook